• Direito Ensinado

INICIANDO A ADVOCACIA? APRENDA COMO CONTORNAR DIFICULDADES BÁSICAS

Atualizado: 13 de Fev de 2019

Olá, André por aqui! Tudo bem com você?


Vim compartilhar um pouco das minhas dificuldades ao iniciar na advocacia e como consegui contornar cada uma delas.


Ingressei na faculdade no início de 2007. Estava muito convicto de que minha carreira jurídica seria voltada para a área pública. Faria algum concurso durante o curso de direito e, ao final, estaria pronto para buscar algo um pouco mais “gratificante”.


Talvez essa fosse a minha expectativa em razão da estabilidade que eu pensava ser tão merecida. Mal imaginava eu que o decorrer de cada estágio, o passar de cada matéria e a conquista de cada conhecimento estaria me levando para um rumo que eu até então não cogitava.


Pois cá estou. Advogado, sem estabilidade, sem concurso, sem efetivação no setor público.

Antes mesmo de terminar a faculdade, a OAB foi etapa vencida, razão pela qual fui convidado por alguns professores para trabalhar em seus escritórios.


Totalmente alegre e motivado, assim o fiz! Graças a Deus escolhi essa carreira que me traz alegrias e frustações, mas, sobretudo, me completa... Afinal, fazer algo que você não goste durante o resto da sua vida seria loucura.


Hoje sou um apaixonado pela profissão, tratando a arte da advocacia como um dos maiores presentes que Deus poderia me dar.


Tornei-me, atualmente, proprietário de dois escritórios e busco, ainda em passos lentos, ser o melhor naquilo que faço. O segredo é não parar, não pensar que sabemos de tudo,termos humildade e aprender com aqueles que nos cercam, desde o profissional mais renomado até aquele que iniciou ontem.


Enfim, nem tudo foram flores e para ajudar aqueles que ora iniciam a advocacia, elenquei alguns dos maiores desafios que enfrentei até hoje.


FALTA DE EXPERIÊNCIA/ESTEREÓTIPO DE ADVOGADO



Quantas vezes me olharam de cima a baixo e disseram: Você é o advogado?

Oras! Claro. O fato de eu não ter cabelos brancos – naquela época – e não possuir um escritório cheio de livros antigos que servem somente para aglomerar poeira não me faz menos ou mais advogado!


Infelizmente, no início, precisamos entender que as pessoas não terão a confiança que deveriam ter em nosso trabalho. E isso é algo gradativo. Mostre-se sempre disposto a aprender e a demonstrar que possui fragilidades. O interesse no seu cliente, na maioria dos casos, é muito mais importante do que a experiência.


Cerque-se de pessoas que possam trabalhar em parceria com você. Adote posturas que demonstrem sua seriedade e comprometimento. Não desista nos primeiros erros e falhas, use-os para crescimento e amadurecimento.


PLANEJAMENTO DE CUSTOS - SAZONALIDADE



Quando falamos em advocacia, geralmente os iniciantes têm medo do início em razão do receio de que não poderão arcar com as despesas assumidas.


Tal situação é corriqueira e realmente deve ser uma preocupação. Afinal, você é quem determinará o sucesso do seu escritório.


Para tanto, fazer uma programação de custos mensais com reservas para meses de escassez é de suma importância. Clientes deixam de pagar por situações extraordinárias. Clientes deixam de pagar por realmente serem maus pagadores. Clientes deixam de pagar por falta de cobrança.

Tendo isso em mente, mantenha sempre seus custos o mais baixo possível. Não queira andar de carrão logo no início. Não precisa montar “o escritório” logo de cara. Aprenda que a advocacia é gradativa. Seus planejamentos de investimento devem sempre estar seguidos de “calços” para que possam dar certo.


Haverá meses em que você será Harvey (série SUITS) e meses que você será o Seu Madruga, do Chaves, correndo para pagar as contas atrasadas! Hehehe.

A grande boa notícia é que o direitoensinado.com traz aulas que podem te ensinar a abrir seu escritório gastando muito pouco. Trata-se do metodo "Lean" ou "Enxuto" em português, do qual se baseia na criação da sua estrutura básica de advocacia gastando muito pouco ou nada.


CONCORRÊNCIA DESLEAL – PROFISSIONAIS GARANTISTAS E AVILTAMENTO DE HONORÁRIOS



Envergonho-me ao escrever este tópico. São muitos profissionais que não consigo tratar por colegas. São adversários da mais baixa índole.


Infelizmente no dia-a-dia você verá que existem advogados que atuam de forma baixa e sem qualquer tipo de ética ou moral. Não se espante e nem desanime. O tempo sempre mostra quem é quem.

Você perderá clientes, será taxado por alguns deles como o pior profissional do mundo. Mas aguente firme. Provavelmente algum dos seus “colegas” realmente fazem a sua caveira. Sempre no intento de menosprezar seu trabalho e colocar defeitos naquilo que você faz.


Acostume-se com as frases:


· Conversei com outro advogado e ele me disse que é causa ganha!

· O Dr. Fulano de tal me fez R$ 500,00 (quinhentos reais)!

· Você não está fazendo nada no processo, quero renunciar os poderes!


Coisas do gênero vêm sempre acompanhadas de um lobo em pele de cordeiro que falou de você para o cliente. Realmente, os profissionais estão abaixando seus honorários para manter o cliente e, quando não de forma mais avessa, garantem um serviço que não possuem qualquer poder de decisão.


Portanto, lembre-se do seu VALOR e busque, sempre, exteriorizar os riscos de um processo ou procedimento, colocando-se no local de quem pede e não de quem decide. Valerá a pena!


Caso esteja tendo dificuldades em fechar honorários e as frases acima já viraram rotina na sua vida profissional, assista as aulas do direitoensinado.com sobre "O Método Disney na Gestão da sua Advocacia", bem como as aulas de como fechar contratos de honorários, ministrados pelo Thiago Luna (CEO e Founder do Direito Ensinado). Você verá qual a diferença entre preço e valor, como utilizar os gatilhos mentais ao seu favor na hora de fechar o contrato e demais ferramentas valiosas para garantir QUALQUER cliente, seja ele pessoa física ou jurídica.


CLIENTE MENTIROSO



Você inicia a audiência cheio de informações. De repente, BUMMMM! A situação é totalmente diferente do que você narrou na inicial.


O Juiz te olha de cara torta, o advogado da outra parte rindo por dentro da situação que você se meteu, seu cliente bravo porque diz que falou outras coisas e você mentiu na petição. E agora José ?

Aprendi com o tempo que toda situação narrada deve ser assinada pelo cliente. Um excesso de formalismo? Talvez. Mas certamente você estará seguro daqueles que querem “botar no seu”. Sim, o advogado é aquele cara que as pessoas pensam: Já que to pagando, a culpa é dele!


Não custa muito você imprimir as declarações ou até mesmo uma inicial para que o cliente assine. Trata-se de cautela totalmente pertinente em nossa profissão. Você nunca será pego de calças curtas.


ESTAR SOZINHO


Esse tópico, enfatizo, deve ser avaliado com base no perfil de cada profissional.


Trabalhar sozinho demanda muito mais tempo para coisas fúteis. Até porque você, iniciante, não conseguirá abraçar o mundo e, ao mesmo tempo, fazer um trabalho para fidelizar seu cliente.



Para isso, tenha em mente sempre a necessidade de estar ao lado de alguém que tenha os mesmos objetivos que você. Uma parceria, uma sociedade ou algo do gênero sempre foram bem-vindas em minha carreira.


Óbvio que você terá de dividir os lucros e resultados. Entretanto, suas despesas serão divididas, seu trabalho será dividido, seu tempo renderá muito mais. Vejo muitos benefícios ao estar do lado de alguém com foco semelhante ao nosso.


De início, talvez a junção de mais do que dois profissionais possa gerar uma crise em razão da necessidade de muita demanda para um resultado BEM mediano. Sendo assim, não aconselho a reunião de mais de duas pessoas para início da saga.


Encontre alguém que possa compartilhar seus sonhos e seus objetivos. Alguém que esteja disposto a perder junto e a ganhar junto. Afinal, não serão poucos os meses que precisarão ser encarados com muito bom humor e ousadia. É necessário que os profissionais sejam parceiros para dividir a piscina na laje, o churrasco de gato, a caipirinha com cachaça de embalagem de plástico e tantas outras.


Quem partilha disso, certamente irá ter uma boa convivência ao compartilhar um clube bacana, a compra de um imóvel, a troca de um carro.


Inicie pequeno, mas com pensamento grande.

Lembre-se de nunca ficar no mesmo lugar. Se você for mais introvertido, alie-se a alguém extrovertido. Se existe uma cabeça pensante, procure uma cabeça comercial. Una sempre opostos, de forma a poder angariar ao máximo de situações.


CONCLUSÃO


Tantas outras dificuldades aparecem em nossa carreira profissional, mas você somente será bem sucedido se conseguir lidar com todas elas. Lembre-se que vitorioso não é aquele que nunca cai, mas sim aquele que nunca desiste. Aquele que sempre levanta após uma queda!


Por fim, buscando não estender o presente artigo, gostaria de deixar uma frase que muito me motiva quando estou cansado e pensando que as coisas estão sob controle: “Se eu tivesse oito horas para cortar uma árvore, gastaria seis afiando meu machado” (suposto autor: Abraham Lincoln).


_________________________________________________________________________________________________________


É ISSO!


E aí, se identifica com algumas dessas dificuldades?


Se sim, deixe no comentário! Estou curiosa para saber.


Ah, e não se esqueça que o Direito Ensinado pode te ajudar MUITO nessas dificuldades. Corre e dá uma olhada nas Coleções do direitoensinado.com.


Somos a 1ª Plataforma de Entretenimento Jurídico do Brasil. A Netflix do Direito. =D


Olha só... Assim que você terminar de ler e reler esse artigo, aproveita para dar uma passada no blog e ler o excelente artigo que já se encontra publicado:


O “Admirável Mundo Novo” das STARTUPS.


Até mais!


André Colossi

58 visualizações

Dúvidas, Sugestões ou Contato? Manda aí um e-mail pra gente: contato@direitoensinado.com. =D